logo-novo-margarida-bugarim
reabilitação de moradia em Belém

Projeto de reabilitação moradia em belèm

A reabilitação desta moradia, com projeto de arquitetura de interiores de Margarida Bugarim, focou-se na reutilização plena do edificado existente, adaptando-o a exigências contemporâneas e estabelecendo um compromisso entre a sua identidade original e as melhorias de segurança, conforto e economia.

O briefing foi no sentido da eliminação de múltiplos compartimentos nos dois pisos, de forma a possibilitar uma reorganização espacial mais contemporânea, que possibilite aos novos utilizadores uma vivência e experiência da casa com todas as comodidades atuais.

Assim, a múltipla compartimentação do primeiro andar deu lugar a uma ampla sala de estar, sala de jantar, casa de banho social e cozinha. Numa zona da sala, aproveitando a zona esconça do telhado foi construída uma mezannine que confere uma graça extra a este piso. No segundo andar, encontram-se 3 suites, uma delas com um terraço extremamente acolhedor e um escritório que também tem a possibilidade de ser convertido em quarto de vestir/closet.

A nível de materiais de acabamentos interiores, as escolhas do atelier recaíram sobre materiais tradicionais, como mosaicos hidráulicos, madeira maciça de casquinha envernizada e pedra de lioz creme no sentido de transmitir autenticidade ao projeto. As paredes foram pintadas com cores pastel e tetos brancos onde as iluminações embutidas e sancas de luz, ajudam a criar espaços cénicos A manutenção de elementos característicos como as portas interiores altas com bandeiras em vidro, as cubas de cozinha em pedra de lioz, foram alguns dos elementos recuperados, como forma manter o sentido de imóvel existente, com passado que ficará presente na intervenção dos nossos dias. Conseguiu-se criar um terraço a tardoz que permitiu uma vivencia mais desafogada na moradia e a cozinha aberta para a sala, gerou uma amplitude extra ao espaço da sala e conferiu um mood mais atual ao ambiente.

Especial atenção foi dada às questões estruturais, que em estreita coordenação com a equipa de engenharia de estruturas, conseguiu-se reverter as deformações existentes, sem prejudicar a autenticidade da estrutura original. Procedeu-se também, obviamente a modernização das redes técnicas existentes do imóvel, ao nível de redes de águas, esgotos. rede elétrica, tendo sido também substituída toda a rede de gás.

Exteriormente a linguagem arquitetónica é totalmente preservada na frente visível do arruamento e as cumeeiras mantidas nas suas cotas originais, para respeito pelas características do bairro A fachada foi mantida como a original o que requereu um trabalho cuidado de recuperação por conservadores restauradores que impulsionaram a recuperação das pedras e das guardas em ferro forjado.

Na fachada tardoz promoveu-se a abertura de janelas maiores, para garantir a entrada de luz natural e um maior arejamento necessário aos espaços.

O resultado deste projeto de arquitetura de interiores foi surpreendente e toda a equipa está de parabéns! Os donos da obra ficaram muito reconhecidos e satisfeitos com o projeto final e com os profissionais envolvidos.

 
 

Margarida Bugarim

Arquitecta de Interiores